Programa de Reabilitação Cardíaca/Recondicionamento ao Esforço

"A Saúde pode não ser tudo,

mas sem ela o resto é quase nada.

Que não restem dúvidas neste 3º milénio."

                                            Fernando de Pádua

A inatividade física é considerada o quarto fator de risco de mortalidade a nível mundial.

A OMS defende que a adoção de um estilo de vida saudável pode prevenir mais de 75% da mortalidade cardiovascular precoce.

O desenvolvimento e implementação crescente de Programas de Reabilitação Cardíaca/Recondicionamento ao Esforço (PRC/RE), pela comunidade médica e pelos utentes, deve-se à crescente evidência científica dos seus benefícios tendo levado à publicação de recomendações de utilização, através de linhas orientadoras.

 A OMS definiu Reabilitação Cardíaca (RC), já em 1964, como:

 “…o conjunto de atividades necessárias para fornecer ao doente com cardiopatia uma condição física, mental e social tão elevada quanto possível, que lhe permita retomar o seu lugar na vida da comunidade, pelos seus próprios meios e de forma tão normal quanto possível.”

O PRC/RE é indicado para pessoas portadoras de disfunções cardiovasculares ou com fatores e risco para a doença cardiovascular.

Estes programas destinam-se a receber indivíduos acima dos 45 anos ou com condições especiais de saúde (obesidade, diabetes, doença coronária de baixo risco ou com fatores de risco para doença cardiovascular, insuficiência cardíaca estável).

Este programa consiste num conjunto de serviços integrados que envolvem a avaliação, a prescrição de exercícios e reavaliações periódicas, fundamentais para garantir os melhores resultados. O programa de exercício será planeado com base nessa avaliação realizada e nos objetivos estabelecidos. O planeamento, a supervisão e monitorização das sessões, serão realizados por um fisioterapeuta com formação superior especializada e certificada para o efeito.  Têm como objetivo promover uma atividade física controlada e segura que permita manter ou aumentar a capacidade funcional e autonomia física durante o processo natural de envelhecimento. Um programa de atividade física regular bem elaborado, sob a supervisão de profissionais qualificados, é determinante na melhoria da qualidade de vida dos indivíduos e na sua satisfação e motivação.


O exercício físico deve ser prescrito como primeira linha de tratamento para diversas doenças crónicas, estando diretamente associada à diminuição da taxa de mortalidade nas doenças cardiovasculares.


Os Benefícios do PRC/RE são inúmeros tais como:

  • Modificação dos fatores de risco para as doenças cardiovasculares;
  • Melhoria da tolerância ao esforço;
  • Melhoria da prevenção de quedas;
  • Melhoria do perfil lipídico e perfil global de risco;
  • Redução de sintomas;
  • Melhoria da mobilidade e capacidade funcional;
  • Melhoria da qualidade de vida e autoestima;
  • Aumento da sensação de bem-estar geral;
  • Redução da mortalidade/ eventos cardíacos.

Cada hora de tempo sedentário por dia está associada a um aumento de 2% no risco de morte por todas as causas; o risco parece aumentar quando a pessoa está mais do que 7h sentada por dia, com um aumento de 5% por cada hora adicional despendida neste comportamento.


Tenhamos sempre em mente um dos grandes objetivos da Carta Europeia para a Saúde do Coração:

“Toda a criança nascida no novo milénio tem o direito de viver, pelo menos até aos 65 anos de idade, sem sofrer de uma doença cardiovascular evitável”.

“Tome iniciativa …. Seja ativo. “

 

Fisioterapeuta Maria João Canaverde

Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento

Posted in Sem categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *