Medicina Dentária em tempos de COVID-19

Enquanto persistir o estado de emergência em Portugal, o Governo Português decretou a suspensão de toda e qualquer atividade de medicina dentária, com exceção de situações comprovadamente “urgentes e inadiáveis”.

 

Medicina Dentária de Urgência

Os tempos são incertos e não sabemos quando poderemos voltar a exercer normalmente.

No entanto, não abandonámos o barco, nem fechámos as portas. No Hospital São João Baptista, da Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento, o Serviço de Medicina Dentária e Estomatologia está a funcionar e preparado para receber todas as situações comprovadamente urgentes, com todas as condições de segurança obrigatórias.

O seu Médico Dentista de urgência fará uma triagem telefónica através do número 913 822 711. Contacto este que está disponível todos os dias da semana, e, através do qual, ser-lhe-á indicada a necessidade de se deslocar, ou não, ao Hospital.

Condições consideradas urgentes:

  • Infeção (p. ex. Abcesso)
  • Inflamação (p. ex. Dor nas Gengivas)
  • Traumatismo (fratura de um dente que gere dor intensa)
  • Lesão persistente, há 15 dias ou mais, na boca ou tecidos circundantes
  • Hemorragia na boca ou tecidos circundantes
  • Danos em implantes, próteses ou aparelhos ortodônticos, que possam apresentar risco de aspiração, deglutição ou possam provocar lesões ou dor intensa.

Cuidados gerais que os pacientes devem ter ao chegar ao Hospital São João Baptista

para uma consulta de urgência de Medicina Dentária:

  • Colocar uma máscara antes de sair de casa e adotar as medidas de etiqueta respiratória;
  • Lavagem das mãos e rosto: realizar a higiene das mãos e rosto com água e sabão por 20 segundos;
  • Caso necessário, fazer a desinfeção das mãos com álcool gel 70%;
  • Não tocar no rosto;
  • Prender o cabelo e evitar usar brincos, anéis e correntes.

Atendimentos de urgência em doentes COVID-19 positivos:

Se for identificado como caso de COVID-19, deve considerar sempre o adiamento e marcação de nova data de consulta, respeitado o período de quarentena/profilaxia isolamento e procurar resolver a situação através de triagem via telefónica, onde pode ver a sua consulta realizada por via remota, associada à prescrição de fármacos ou a outros procedimentos, evitando a consulta presencial.


Recomendações de saúde oral para utentes com COVID-19:

  • Os cuidados de higiene oral devem ser complementados com um bochecho de iodopovidona solução oral 0,2% ou peróxido de hidrogénio a 1%;
  • O vírus é mais sensível a estas soluções do que aos bochechos convencionais de clorohexidina;
  • Durante o período da doença ativa, depois da escovagem dos dentes, deve mergulhar a escova numa solução de hipoclorito de sódio (lixívia) a 0.05% (0,5 mL de lixívia para 1 litro de água), durante 30 minutos. Depois enxagúe muito bem e deixe secar até próxima escovagem;
  • Após a alta, deve trocar a escova de dentes.
  • Durante o período de doença, ou suspeita, não deve partilhar casa de banho, objetos pessoais ou toalhas.
  • Além destas recomendações especificas, os doentes com suspeita de COVID-19, ou COVID-19 positivos, tal como toda a gente, devem manter uma boa higiene oral.

Para utentes em quarentena voluntária, ou em isolamento profilático, a Direção Geral de Saúde e o Serviço de Medicina Dentária e Estomatologia do Hospital São João Baptista recomendam:

Dra. Inês Pinto

Serviço de Medicina Dentária e Estomatologia

Hospital São João Baptista

Posted in Sem categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *