A História da Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento

A Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento (SCME) nasceu a 9 de fevereiro de 1950, tendo os seus estatutos sido aprovados em Diário da República número 38, II série de 16 de Fevereiro do mesmo ano, por despacho do Excelentíssimo Senhor Sub-Secretário de estado da Assistência Social.


A SCME é uma Instituição Privada de Solidariedade Social, cuja natureza é de Pessoa Colectiva de Utilidade Pública, sem fins lucrativos e que tem como missão principal a satisfação das carências sociais existentes no concelho.

Provedores

O primeiro Provedor desta Instituição foi o Exmo. Sr. Eduardo Coelho, com o primeiro mandato de 1956 a 1958. Desde essa data até ao presente, foram eleitos como provedores:

- De 1961/1964Tenente Manuel José Ferreira;
- De 1965/1999Exmo. Sr. Manuel Rosa Valério;
- De 2000/ 26 de outubro de 2016Exmo. Sr. Manuel Fanha Vieira.
- De 27 de outubro de 2016/ 27 de abril de 2017 - Comissão Administrativa, presidida pelo Sr. Padre Ricardo Madeira
- De 27 de abril de 2017/até ao presente - Exmo. Sr. Provedor Dr. Firmino Falcão.

A missão da Misericórdia iniciou-se com um posto hospitalar a 1 de janeiro 1956, tendo este funcionado sob a direção da Mesa Administrativa até 30 de setembro de 1975.

Lar Fernando Eiró Gomes

A 1 de julho de 1979, com o intuito de dar uma solução ao aumento da população idosa, nasceu, num edifício cedido pela Junta de Freguesia, a Instituição de Proteção a Indigentes que acolhia 13 idosos.
Em 1979 inaugurou-se o Lar Fernando Eiró Gomes (LFEG), cujo nome representa uma homenagem póstuma ao Sr. Capitão Piloto Aviador Fernando Eiró Gomes, natural do Entroncamento. Este lar veio permitir satisfazer grande parte das situações de âmbito social da terceira idade, sendo algumas bastante gravosas e de urgente solução.

A SCME foi das primeiras instituições da região a possibilitar o internamento de idosos. Em muitos dos casos detetados, praticamente não existia família de apoio, tornando-se igualmente necessárias as respostas de Centro de Dia e de Apoio Domiciliário.

Hospital S. João Baptista

A 3 de Setembro de 1986, o posto hospitalar, nesta data intitulado Hospital S. João Baptista (HSJB), foi recuperado e ampliado de 14 para 60 camas. Foi alargada toda a frente do hospital, transformando-a num parque de estacionamento, de fácil acesso para as ambulâncias. Também, com a ajuda da Câmara Municipal do Entroncamento, foi colocada uma cobertura no espaço onde as ambulâncias recolhem e deixam os doentes.Entre os anos de 2003 e 2005, realizou-se mais uma ampliação e remodelação do HSJB, que contou com a comparticipação financeira do programa Saúde XXI.

No ano de 2006 foi criada, por Decreto, a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI). Tendo em conta a importância social desta iniciativa, a SCME aderiu, desde logo, ao projeto piloto, criando, nesse mesmo ano, o serviço de Convalescença, que esteve em funcionamento no Hospital São João Baptista até ao ano de 2016, sendo posteriormente transferido para a Unidade de Cuidados Continuados Integrados da SCME.
 

 
 
 

Lar Santa Casa da Misericórdia

Tendo como objetivo principal fazer crescer cada vez mais a Instituição e tendo sempre como intenção proporcionar melhores serviços à comunidade, iniciou-se, no ano de 2009, a construção de um novo lar com o apoio do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES).Assim, a 2 de maio, do referido ano, foi inaugurado pelo Exmo. Sr. Primeiro-Ministro José Sócrates, o novo equipamento social, o Lar Santa Casa da Misericórdia (LSCM), com o objetivo de dar apoio à população idosa.

Atualmente, a SCME presta apoio a cerca de 114 utentes na resposta social Estrutura de Residencial para idosos (60 no LSCM e 54 no LFEG). No LSCM, nas valências de Centro de Dia e Apoio Domiciliário, prestamos, ainda, apoio a cerca de 81 utentes (25 em centro de dia e 56 em apoio domiciliário).
 

Unidade de Cuidados Continuados

Com o intuito de alargar os serviços prestados pela SCME, foi construída a Unidade de Cuidados Continuados Integrados Manuel Fanha Vieira – Provedor (UCCI), que começou a funcionar a 20 de setembro de 2010, tendo sido inaugurada a 22 de dezembro, do mesmo ano, pela Exma. Sra. Ministra da Saúde Dra. Ana Jorge. Neste edifício encontram-se as Unidades de Média e Longa Duração, tendo sido criadas 70 vagas (40 na Média Duração e Reabilitação e 30 na Longa Duração e Manutenção). Posteriormente, no ano de 2016, foi igualmente transferido, do HSJB, o Serviço de Convalescença, com 15 vagas. A SCME a passou, assim, a disponibilizar 85 camas para a RNCCI.

A RNCCI tem como principais objetivos: a reabilitação, readaptação, reinserção familiar e social e a provisão e manutenção do conforto e qualidade de vida. Para alcançar esses objetivos, foi constituída uma equipa multidisciplinar que engloba técnicos profissionais especializados em Medicina, Psicologia, Serviço Social, Enfermagem, Medicina Física e Reabilitação (Fisioterapia, Auxiliares de Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Terapia da Fala), Animação Sociocultural e Auxiliares da Acão Médica.

Ao longo dos anos a Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento tem primado por humanizar a prestação de cuidados, ajustando e criando respostas adequadas à individualidade e à diversidade de situações que vão surgindo, sempre com o objetivo de promover e respeitar a dignidade, bem-estar e qualidade de vida dos utentes, garantindo um acompanhamento de grande qualidade e confiança.